POLIVITAMÍNICOS: TODOS PRECISAM DE SUPLEMENTAÇÃO?

Muito se fala sobre o consumo de polivitamínicos, mas será que todos precisam dessa suplementação? Uma alimentação saudável e equilibrada basta para suprir nossa necessidade de vitaminas? Confira a seguir as indicações e restrições para o uso de polivitamínicos!

polivitamínicos

O QUE SÃO AS VITAMINAS?

Vitaminas são compostos orgânicos e nutrientes essenciais de que o organismo necessita em pequenas quantidades.

Um determinado composto químico orgânico é denominado vitamina quando o organismo não consegue sintetizar esse composto em quantidades suficientes, pelo que tem que ser obtido através da dieta.

Assim, o termo “vitamina” dependem das circunstâncias de cada organismo específico. Por exemplo, o ácido ascórbico, uma forma de vitamina C, é uma vitamina para os seres humanos, mas não para a maior parte dos animais.


BAIXA GRÁTIS NOSSO GUIA: DETOX EM 10 DIAS

Download Grátis Tabela de Calorias Fator de Emagrecimento saúde bem-estar emagrecimento


As vitaminas têm várias funções bioquímicas. Algumas, como a vitamina D, têm funções reguladoras do metabolismo mineral, do crescimento celular e diferenciação dos tecidos.

Leia mais: “Vitamina D: Como Um Tratamento Tão Simples Pode Reverter Doenças Tão Importantes”

 

Outras, como a vitamina E ou a C, atuam como antioxidantes. As vitaminas do complexo B, o maior grupo de vitaminas, ajudam as enzimas na sua função de catálise metabólica. Por exemplo, a biotina faz parte das enzimas envolvidas na produção de ácidos gordos. O ácido fólico pode transportar nas células os grupos metil, aldeído e metileno.

TODOS PRECISAM DE POLIVITAMÍNICOS?

Até ao século XX as vitaminas eram obtidas exclusivamente a partir dos alimentos. As estações de cultivo tinham um impacto profundo na dieta e geralmente alteravam de forma significativa o tipo e quantidade de vitaminas ingeridas.

Na década de 1930 começaram a ser comercializados os primeiros suplementos de vitaminas D e C. Na segunda metade do século passaram a estar amplamente disponíveis suplementos multivitamínicos sintéticos e acessíveis.

De acordo com a nutricionista Cristiane Perroni, através de uma alimentação rica, colorida e variada é possível atender a todas as recomendações de vitaminas e minerais diárias.

A suplementação de vitaminas é importante no tratamento de alguns problemas de saúde. No entanto, há poucas evidências de benefícios nutricionais quando usadas por pessoas saudáveis.

CONHEÇA AS VITAMINAS MAIS COMUNS, CAUSA DE SUA INSUFICIÊNCIA E FONTES ALIMENTARES:

 

Nome genérico
da vitamina
Denominação do vitâmero
(lista incompleta)
Doença por insuficiência Fontes alimentares
Vitamina A Retinol, retinal, e
quatro carotenoides
incluindo betacaroteno
Nictalopia, Hiperqueratose e queratomalácia Fígado, laranjas, frutos amarelos, hortícolas folhosas, cenouras, abóboras, espinafres, peixe, leite e leite de soja
Vitamina B1 Tiamina Beribéri, Síndrome de Wernicke-Korsakoff Carne de porco, aveia, arroz integral, vegetais, batatas, fígado, ovos
Vitamina B2 Riboflavina Arriboflavinose, Glossodínia, Quelite angular Lacticínios, bananas, feijão verde, espargos
Vitamina B3 Niacina, nicotinamida Pelagra Carne, peixe, ovos, diversos vegetais, cogumelos e frutos secos
Vitamina B5 Ácido pantoténico Parestesia Carne, bróculos, abacates
Vitamina B6 Piridoxina, piridoxamina, piridoxal Anemia[20] neuropatia periférica. Carne, vegetais, frutos secos, bananas
Vitamina B7 Biotina Dermatite, enterite Gema de ovo crua, fígado, amendoins, hortícolas folhosa
Vitamina B9 Ácido fólico, ácido folínico Anemia megaloblástica e associação com doenças congénitas, como defeitos do tubo neural Hortícolas folhosas, massa, pão, cereais, fígado
Vitamina B12 Cianocobalamina, hidroxocobalamina, metilcobalamina Anemia megaloblástica Carne e outros produtos animais
Vitamina C Ácido ascórbico Escorbuto Diversas frutas e vegetais, fígado
Vitamina D Colecalciferol (D3), ergocalciferol (D2) Raquitismo e osteomalacia Peixe, ovos, fígado, cogumelos
Vitamina E Tocoferois, Tocotrienois Bastante rara; infertilidade em homens e aborto em mulheres; Anemia hemolítica em recém-nascidos. Diversas frutas e vegetais, nozes e sementes
Vitamina K Filoquilina, menaquinonas Diátese hemorrágica Hortícolas como o espinafre, gema de ovo, fígado

 

Via: Eu Atleta;
Lieberman, S e Bruning, N (1990). The Real Vitamin & Mineral Book. Nova Iorque: Avery Group.

Gostou desse artigo? Compartilhe com alguém que você ame e quer ver mais saudável!

Clique e curta FATOR DE EMAGRECIMENTO no Facebook

Salvar

VIVA MAIS SAUDÁVEL!

Receba grátis esse e outros conteúdos exclusivos para viver ainda mais saudável!