PROBIÓTICOS, PREBIÓTICOS E SIMBIÓTICOS

Os probióticos já são bem conhecidos, já falamos sobre o Kefir e a Kombuchá aqui no blog. Mas você já ouviu falar em prebióticos e simbióticos? Confira as diferenças entre os três e suas propriedades para a saúde!

probióticos prebióticos simbióticos

A microbiota intestinal refere-se aos micro-organismos que residem no intestino dos animais, sendo composta por espécies nativas de bactérias que colonizam permanentemente o intestino além de um número variável de micro-organismos que podem temporariamente instalar-se neste órgão. Esta microbiota compreende trilhões de micro-organismos pertencentes principalmente aos gêneros Bacteroides, Bifidobacterium, Eubacterium, Clostridium, Lactobacillus, Escherichia e Enterobacter.¹

A microbiota saudável é definida como aquela que conserva e promove o bem-estar e a ausência de doenças, especialmente do trato gastrointestinal. Em condições normais, exerce influência considerável sobre uma série de reações bioquímicas do hospedeiro tais como: transformação de fibra dietética em açúcares simples, transformação de ácidos graxos de cadeia curta e de outros nutrientes para serem absorvidos; produção de vitamina K, vitamina B 12 e ácido fólico; participação no metabolismo e recirculação de ácidos biliares; transformação de potenciais agentes carcinogênicos e ativação de compostos bioativos.²


BAIXA GRÁTIS NOSSO GUIA: DETOX EM 10 DIAS

Download Grátis Tabela de Calorias Fator de Emagrecimento saúde bem-estar emagrecimento


PROBIÓTICOS, PREBIÓTICOS E SIMBIÓTICOS: CONHEÇA AS DIFERENÇAS E FUNÇÕES

Probióticos: São produtos cheios de bactérias saudáveis. Alguns iogurtes, queijos e o leite fermentado fazem parte da classe – também é possível encontrar probióticos em sachês e cápsulas. Os bichinhos, como lactobacilos e bifidobactérias, favorecem o trânsito intestinal, cooperam para o aproveitamento de vitaminas e defendem a região de intrusos.

Prebióticos: Podem ser definidos como o alimento para as bactérias da microbiota trabalharem direito. O sistema digestivo não consegue quebrar as fibras das comidas de origem vegetal, caso da cebola, do alho e da aveia. Os micróbios devoram esses compostos e, a partir deles, produzem substâncias benéficas à nossa saúde. O alho, cebola, alho-poró, biomassa de banana verde, são exemplos de alimentos dessa categoria.

Simbióticos: A nova classe oferece o pacote completo: alia probióticos e prebióticos num único item. Produtos como alguns lácteos, biscoitos e suplementos entram na categoria – mas seu consumo, por enquanto, deve ser prescrito por um profissional. É que os simbióticos ainda são objeto de discussão: não se tem certeza dos efeitos que teriam no corpo.

Conheça mais: Pré-bióticos, Pró-biótícos e Simbióticos: O que são, quando usá-los e por que usá-los

1 – (BRANDT; SAMPAIO; MUIKI, 2006; GUARNER; MALAGELADA, 2003); 2 – (DIBAISE et al., 2008).

Via Saúde; Nutrijr

Gostou desse artigo? Compartilhe com alguém que você ame e quer ver mais saudável!

Clique e curta FATOR DE EMAGRECIMENTO no Facebook

Salvar

Salvar

VIVA MAIS SAUDÁVEL!

Receba grátis esse e outros conteúdos exclusivos para viver ainda mais saudável!